Articles Comments

Rômulo Francisco de Souza » Interculturas » Culturas e práticas de mutilação

Culturas e práticas de mutilação

Autor: Rômulo Souza

Autor: Rômulo Souza

Como professor de idiomas, cinéfilo e, principalmente, fã e leitor de ficção cientifica, reflexões sobre cultura e diferenças culturais sempre fizeram parte do meu quotidiano. Recentemente me peguei chocado com a ideia de que algumas tribos africanas ainda praticam rituais de iniciação baseados em mutilação, seja de homens, através da circuncisão, seja de mulheres, através da retirada do clitóris.

Por alguns momentos, ao assistir ao filme Os iniciados, que retrata um ritual de iniciação masculina à vida adulta pela circuncisão em uma tribo da Africa do Sul, a minha visão antropológica deu lugar a um julgamento pessoal que me lançou em um patamar de superioridade cultural. Um tipo de avanço, evolução ou desenvolvimento superior da cultura a que pertenço, em relação àquela. Percebi a minha cegueira, causada talvez pela atrocidade dos eventos mostrados no filme, ao ver, na porta de um banco, um cadeirante com um coletor de urina pendurado em sua cadeira, pedindo esmolas. Imediatamente, percebi que talvez não haja diferença entre as duas atitudes. Talvez, tão ou mais hediondo do que promover mutilação ritualística, seja abandonar seus iguais à morte, em meio a um torpor coletivo, um senso comum, que estabelece uma normalidade e, as vezes, até uma justificativa para essa condição.

Written by

Filed under: Interculturas · Tags:

Deixe uma resposta

*